Bactérias no banheiro: você sabe quantas têm lá?

Bactérias no banheiro: você sabe quantas têm lá?

bactérias no banheiro

Existe a ideia de que as bactérias no banheiro são muitas e transmitem doenças, e esse pensamento não está errado, principalmente quando não se tem uma higienização correta.

Em locais com grande circulação de pessoas, como estabelecimentos comerciais e empresas, a situação pode ser ainda pior. E, nesse caso, os cuidados devem ser redobrados, afinal vírus e bactérias estão presentes em maior número e entram em contato com mais pessoas.

Entenda um pouco mais sobre quantos desses seres invisíveis podem estar presentes em um banheiro e saiba como evitar que eles se espalhem ou transmitam alguma doença.

 

A quantidade de bactérias no banheiro

Imagine quantas bactérias no banheiro são possíveis de encontrar. Se você respondeu milhares, esse número ainda está bem abaixo da realidade.

Primeiro, entenda que existem as bactérias do tipo dérmico, essas não transmitem doenças, mas devem ser eliminadas com uma boa limpeza. Já as patogênicas são as que preocupam, pois podem causar danos à saúde e também precisam ser eliminadas.

Somando os dois tipos, apenas dentro do vaso sanitário é possível encontrar cerca de 480 mil bactérias por cm².

No assento sanitário, a quantidade reduz um pouco, mas não deixa de chamar atenção, pois nele existem cerca de 50 bactérias fecais por 2,54 cm². Uma hora após fazer a limpeza do banheiro com produtos adequados, é possível encontrar cerca de 6.200 bactérias por cm², ou seja, a quantidade delas será sempre grande.

Leia mais: Campanhas de conscientização: como a Profline educa a sua equipe?

 

O que espalha as bactérias no banheiro

Existem alguns hábitos que podem ajudar a espalhar as bactérias no banheiro, como dar descarga com a tampa do vaso levantada. Nesse caso, elas podem se proliferar por até 2 metros de distância.

Outro motivo que faz com que as bactérias se espalhem é o secador de mãos. Muita gente não imagina, mas os jatos quentes de ar ajudam elas a se deslocarem e a aumentar a quantidade de colônias. Sem falar que muitas acabam sendo lançadas nas mãos de quem usa o secador.

Os sabonetes em barra, quando compartilhados por muitas pessoas, também ajudam a espalhar as bactérias no banheiro e elas ficam pelos locais que entram em contato.

Até mesmo andar pode fazer com que esses seres invisíveis se desloquem de um ponto para outro no banheiro.

 

Como evitar a proliferação de bactérias

Já dissemos que nem todas as bactérias transmitem doenças e algumas são necessárias para que as funções humanas atuem corretamente.

Isso não significa que devemos deixar as bactérias se proliferarem livremente, porque podem causar doenças, como diarreias, problemas de pele, infecções e outras.

É preciso que o banheiro seja limpo frequentemente e a necessidade irá variar de acordo com a movimentação que existe no local. Além disso, os produtos usados para fazer a higienização devem ser adequados, caso contrário apenas deixaram um cheiro e não eliminarão as bactérias no banheiro.

Mudar alguns hábitos também será necessário, os sabonetes devem ser líquidos para que a contaminação seja menor. Ao secar as mãos, deve-se usar as toalhas de papel descartável, pois como já citamos, os secadores espalham as bactérias e as toalhas de pano abrigam muitas colônias desses seres.

Tomando esses cuidados, é possível diminuir o número de bactérias no banheiro e, principalmente, evitar doenças. Portanto, adote medidas que impeçam a proliferação e use produtos específicos para a limpeza.

Receba Novidades em seu e-mail

Topo